Escala cromática para você iniciante aprender a usar no violão de forma prática

escala cromática

A famosa escala cromática é formada por uma sequencia de: semitom-semitom-semitom-semitom, Isso mesmo todas as notas possuem o intervalo de um semitom.

Sendo assim a de se concluir que ela possui 12 notas, que são todas as 12 disponíveis da música ocidental. Confira abaixo tudo sobre as escalas cromáticas para você que esta começando a estudar teoria musical usar no violão.

Cromatismo

Devido a essa peculiar característica, tornou-se muito comum utilizar o termo “cromatismo” a que se refere as notas distanciadas por um semitom. Exemplo se um determinado solo possui as notas D e D# e forem tocadas em sequência pode-se dizer que esse trecho possui um cromatismo

Desenho

Na prática, em contextos musicais, a escala cromática não costuma ser usada em toda a sua extensão. O que costuma ser usado são pequenos trechos de cromatismo como veremos mais abaixo.

O efeito cromático é muito interessante e bastante explorado por músicos de diversos estilos. O resultado sonoro produzido cria uma sensação de notas de passagem. Veja o desenho abaixo a partir de DÓ.

C, C#, D, D#, E, F, F#, G, G#, A, A#, B

Aplicação da escala cromática.

A primeira coisa que você que esta começando a estudar teoria musical é que na musica do dia a dia você não vai encontrar a escala cromática usada como principal com todas as suas notas, dificilmente você verá isso acontecendo hoje em dia.

A principal forma como os músicos experientes usam somente partes delas. É como ir as compras e comprar somente o que você desejar. Você não precisa comprar o mercado inteiro. Você só compra o que está precisando ou o que deseja.

Ela funciona da mesma forma você só vai pegar as notas musicais que você deseja ou esta precisando para suas composições e arranjos. (algo muito comum no Jazz).

Por isso que dificilmente você verá ela sendo tocada com todas as suas notas em apenas uma musica. O que ocorre de fato é o uso do cromatismo, e não dela inteira. Aqui é que a coisa fica interessante.

Ascendente e descendente

Se você começar da nota mais grave para a mais aguda você terá a  escala ascendente e usará sustenidos veja abaixo.

DÓ, DÓ#, RÉ, RÉ#, MI, FÁ, FÁ#, SOL, SOL#, LÁ, LÁ#, SI

Se você partir da nota mais aguda para a mais grave, você tem a escala descendente, e usará bemóis. Veja:

DÓ, RÉb, Ré, MIb, Mi, FÁ, SOLb, SOL, LÀb, LÀ, SÍb, SÍ

Na prática trata-se da mesma. As notas apenas possuem nomes diferentes dependendo do sentido. É algo que você não deve se preocupar muito, é apenas para título de conhecimento.

Na prática

Agora que você já sabe tudo, chegamos a conclusão de que o uso do cromatismo é a forma mais comum de ver ela em ação.

Na prática as notas musicais são usadas mais como notas de passagem do que qualquer outra coisa. Suponhamos que você tem uma melodia que tem a nota DÒ, RÈ, MI logo você pode usar o RÉ# e ligar as notas RÉ e MI através do efeito cromático.

“Mas, a nota ré# não faz parte do Campo Harmonico!”

Não tem problema algum. Na teoria você estaria usando a escala cromática e com alguma experiência você não tocaria o ré# num momento de repouso, mas sim de passagem. Isso não só não atrapalha a sonoridade como pode deixa-la mais sofisticada.

Se você você gostou das dicas compartilhe para o amigos iniciantes nos estudos ou deixe um comentário abaixo, o seu feedback é muito importante até a próxima.

Escala cromática para você iniciante aprender a usar no violão de forma prática
5 (100%) 1 vote

Be the first to comment

Deixe o seu Comentário